Sabe aquela coisa que todas as pessoas têm de dizer “eu ainda vou fazer isso” e nunca fazem? Pois é, eu finalmente coloquei em prática um sonho antigo: fazer aquele passeio de Catamarã pelas ilhas e pontes do Recife, onde todos que já foram diziam que era muito bom e me deixavam morrendo de vontade. E agora que fiz posso te afirmar, o passeio é inesquecível. 

A empresa fica localizada próximo ao cais das Cinco Pontas – perto do forte de Cinco Pontas – Tem uma vasta experiência no segmento e só nesse percurso já atua a mais de doze anos. Para esse trajeto, a Catamarã Tours dispõe de duas embarcações, sendo uma com capacidade para 120 pessoas e outra com 100 lugares.

Para chegar lá da pra ir de ônibus, mas de carro é bem mais tranqüilo, principalmente na hora de ir embora.
O passeio é coordenado por Solange, uma senhora que descreve o roteiro magistralmente, explicando e apontando cada ponto a ser observado. O capitão da embarcação a pilota com a habilidade de poucos, dando muita segurança aos navegantes.

O roteiro percorre as três ilhas do Centro de Recife (Santo Antônio, Recife Antigo e Boa Vista) e passa por debaixo de cinco pontes (estas serão um capítulo a parte) entre outros pontos turísticos que podemos ver na sequência:

As Torres gêmeas de Recife

A antiga Casa de Banhos, que foi fundada em 1880, denominado oficialmente Grande Estabelecimento Balneário de Pernambuco, porém, como o povo só o chamava de Casa de Banhos, assim ficou conhecida.
Parque Monumental de Esculturas, de Francisco Brennand. São 80 esculturas instaladas nos arrecifes e o destaque vai para a flor de cristal, com 32 metros de altura, de argila e bronze. Teve como fonte de inspiração uma flor descoberta por Burle Marx batizada de Cristal. 

Marco Zero – O Recife nasceu neste local: um trecho de terra em meio a um oceano de manguezais de frente para uma barreira de arrecifes de traçado quase perfeito. O local ideal para a construção de um porto.


Teatro de Santa Isabel –  É um exemplo de arquitetura neoclássica predominante no século XIX brasileiro. Tendo sido nomeado em homenagem à Santa Isabel de Portugal, Rainha de Portugal.

Palácio do Governo de Pernambuco ou o Palácio do Campo das Princesas é a sede administrativa do estado de Pernambuco. Idealizado desde 1786 pelo governador José César de Meneses, foi construído em 1841 pelo engenheiro Morais Âncora, a mando do governador Francisco do Rego Barros. Localiza-se no bairro de Santo Antônio (Ilha de Antônio Vaz), na Praça da República, próximo ao Teatro de Santa Isabel e ao Palácio da Justiça.

Assembléia Legislativa e Ginásio Pernambucano ficam localizados no bairro da Boa Vista, na cidade do Recife, Rua da Aurora.

O Shopping Paço Alfândega é um centro de compras da cidade do Recife, inaugurado em 2003. Apesar de inaugurado em 2003, sua construção data de 1732, inicialmente um convento e depois uma alfândega. Tem cerca de 80 lojas.

Muitas estátuas espalhadas pelo Recife

Uma coisa muito legal nesse passeio, além de navegar pelo Rio Capibaribe, é que você ganha crédito para realizar cinco desejos, pois há uma tradição que diz que se você passar por baixo de uma ponte e bater palmas, terá direito a um pedido. Como são cinco pontes, eu posso te afirmar que sai de lá com a mão doendo e, pra não ter erro, eu bati palmas na volta do passeio também, só pra garantir.

Antiga Ponte Giratória

Está situada no local onde existiu a Ponte Giratória (1923), a qual abrindo-se, dava passagem às barcaças carregadas de açúcar para o cais de Santa Rita. Inaugurada a 10 de março de 1971, como Ponte 12 de Setembro, recuperou o antigo nome em 19 de setembro de 2003. A ponte dá acesso ao Bairro do Recife, o mais antigo dos bairros da cidade.
Ponte 6 de Março

Conhecida como Ponte Velha, é bela em suas proteções de ferro trabalhado e velhos lampiões. Localizada próxima à ponte está a Casa da Cultura de Pernambuco.
Ponte Buarque de Macedo

Inaugurada em 1890, liga o Bairro do Recife ao de Santo Antônio, área em que se destacam o belo conjunto arquitetônico da Praça da República (Teatro Santa Isabel – 1850, Palácio da Justiça, Palácio do Campo das Princesas – 1843, sede do Governo Estadual, e antiga sede do Liceu de Artes e Ofícios – 1880); e a Rua do Imperador, com o Museu Franciscano de Arte Sacra e a Capela Dourada (1696/1724), representativo exemplo do barroco no Brasil.

Ponte Maurício de Nassau

Instalada no local onde existiu a primeira ponte do Brasil, construída a mando do Conde Maurício de Nassau, governador do Brasil Holandês. A demora na construção da ponte provocou o piada de que era mais fácil um boi voar do que o conde terminar aquela obra. Por conta disso, o Governante precisou pedir dinheiro emprestado e, para reduzir o custo da obra, Nassau resolveu cobrar pedágio, usando como argumento a promessa de que, no dia da inauguração, o público veria um boi voar. A ponte foi inaugurada em 1643 com uma grande festa e o episódio do boi voador, não um boi verdadeiro, mas um animal empalhado, preso por cordas e mastros ocultos numa das janelas do Palácio de Friburgo, hoje desaparecido, foi a grande atração.
Pontes Princesa Isabel (1863) e Duarte Coelho (1943)


Dessas pontes, belas visões da rua da Aurora, com seus antigos sobrados e casarões refletidos nas águas do rio Capibaribe.
Ponte da Boa Vista


Considerada a ponte mais original do Recife, tem história que remonta ao tempo dos holandeses. Ganhou seu aspecto atual na segunda metade do século XIX, quando adquiriu estrutura de ferro.
O retorno é maravilhoso também. Quanto mais perto vamos chegando, mais vamos sentindo aquela sensação de paz, tranquilidade e de gratidão por tanto aprendizado. Voltamos também muito mais encantados e apaixonados pela Veneza Brasileira.

Para não ter erro em saber qual passeio é o melhor, o diurno ou o noturno, eu fiz um pouco dos dois, e posso te dizer o seguinte: No diurno você tem uma visão muito maior dos detalhes da cidade a beira do rio Capibaribe. Logicamente que você pode enxergar muito mais os prédios e construções antigas e, por isso, talvez ele tenha uma predominância de turistas. No passeio noturno, o clima de romantismo é imperativo, talvez por isso a presença de tantos casais. Mas observar a cidade iluminada é uma visão esplendorosa e não deixa nada a dever ao outro passeio.

Na chegada dessa sua aventura, vale muito a pena ir ao restaurante do Catamarã e beber algo a beira do rio. Desfrutar um pouco mais da paisagem e falar sobre o roteiro percorrido.
Para te ajudar, vou te dar algumas dicas que podem ser bem legais, caso você resolva fazer esse passeio, depois de ter lido essa matéria.


1º Ligar para a empresa e confirmar se terá o passeio. Apesar de estar programado para todos os dias sempre com duas saídas, nunca se sabe quando vai ocorrer um imprevisto;
2º Chegar com no mínimo 15min antes do horário de saída para não ter problema e perder a viagem;
3º Levar máquina fotográfica ou filmadora. Você vai ficar com muita raiva se não registrar o passeio;
4º Se for à noite, leve um agasalho, pois algumas pessoas podem reclamar do frio;
5º Só vá sozinho se realmente não tiver ninguém para ir com você. É muito legal poder trocar algumas idéias com alguém durante o passeio
Preço do passeio por pessoa:
<!–[endif]–>
Rio Capibaribe e suas pontes:
R$35,00 adultos,
R$ 17,50 crianças de 6 a 10 anos.
Gratuito para crianças de até 5 anos.* 
* quando acompanhadas de adulto
Fone: (81) 3424-2845
E-mail: info@catamarantours.com.br
Site:www.catamarantours.com.br

Posts Relacionados