Por Antonio Junior

A mesa de bar é um dos lugares mais democráticos que há! Fala-se da vida alheia, da própria vida, do trabalho ou da falta do mesmo, de mulher, de homem, de relacionamento, política, religião, esporte, e principalmente de futebol que é mais importante que esporte e religião juntos.
A mesa de bar une e ao mesmo tempo separa. Quando é pra unir, ela une os amigos para uma boa conversa, para tomar uma cerveja bem gelada, de preferência trincando os dentes, daquelas que não se dá conta nem do tempo que passa, pois tudo tá tão massa, que o sujeito vai ficando e é ai onde se lasca.
A mesa de bar separa, quando o cara ao invés de ir pra casa da assistência a amada, prefere continuar na conversa fiada. Não tem mulher que aguente, um cabra demente, que chegue tarde em casa  com cheiro de aguardente.
Mas pra se desculpar, o infeliz ainda pode apelar, diz pra mulher que isso não vai mais se repetir, e se ela aceitar que venha com ele pro bar, ou então vamos pro quarto dormir.

Posts Relacionados